Afinal, quantas vagas existem para profissionais de TI?

Estão dizendo por aí que são milhares de vagas de TI em aberto. Isso faz diferença para você que está buscando o seu lugar ao sol?

O número de vagas não importa…

Essa semana eu estava desenvolvendo alguns materiais para o Fábrica de Analistas e fui pesquisar quantas vagas haviam abertas para profissionais de TI no Brasil, queria passar um número impressionante para vocês terem a dimensão do que é este mercado hoje em dia.

Mas parei pra pensar em uma coisa: pra você que está buscando a sua evolução na carreira, seja a primeira oportunidade ou o próximo passo, o que importa saber o número de vagas? São 400 mil vagas em aberto? 100 mil? 200 mil? Isso realmente importa?

O que realmente importa?

Conversando com centenas de pessoas que estão buscando o seu lugar ao sol, principalmente com aquelas que não estão conseguindo, importa que esses números são quase que fictícios, pois:

  1. Você é formado e nunca te chamam para uma entrevista;
  2. Você vive estudando e fazendo cursos, mas nenhuma empresa te dá uma oportunidade;
  3. Está no último semestre da faculdade e não conseguiu nem um estágio;
  4. Vive enviando currículo, até para as vagas mais básicas e nunca tem retorno.

Entendo que, para quem está nessa posição, esses números não significam lá muita coisa.

Esquece o suposto número de vagas para profissionais de TI, vamos para a prática

E vamos lá, enquanto você passa por algumas das questões que realmente tem importado para você, e que fazem esses números parecerem história para boi dormir, vamos para o dia a dia de quem está precisando dessas supostas toneladas de vagas (empresários, gestores e recrutadores):

  • Todo gestor de TI tem reclamado da falta de profissionais de TI para atender às suas demandas;
  • Os recrutadores tem sido ignorados por pessoas que afirmam que não aguentam mais serem abordados;
  • Empresas tem atrasado seus projetos digitais por falta pessoas que sejam capazes de desenvolver e manter softwares e infraestrutura de tecnologia;
  • Cada vez mais empresas têm lançado programas de formação de profissionais de TI buscando influenciar a demanda deste mercado.

Então temos dois lados, você está aí achando que este número é uma mentira, eu estou aqui sentindo calafrios toda vez que abro uma vaga, pois sei que vou ter dificuldades para encontrar alguém para ocupá-la.

Quem está no mundo de Nárnia?

Olha eu tenho uma impressão: alguém está vivendo em um mundo fictício… Ou eu estou procurando no lugar errado, ou você está vivendo em um mundo paralelo onde ninguém consegue te achar.

Qual é a minha opinião? Tem gente com posicionamento incoerente dos dois lados:

1. Algumas empresas e gestores não entenderam que o momento atual é de formação, de captação de talentos para desenvolvimento;
2. Os profissionais não entenderam quais habilidades e tecnologias estão envolvidas nessa escassez de profissionais e provavelmente estão nadando contra a correnteza.

O que eu faço para ser encontrado por essas benditas vagas?

Eu tenho uma máxima na minha carreira: eu foco naquilo que eu posso controlar. Eu posso controlar a vontade de uma empresa que eu nem conheço em me capacitar? Acho que não, então eu tenho que me desenvolver ao ponto de estar pronto para uma dessas supostas milhares de vagas, então vou dar aqui minhas dicas para você deixar de ser ignorado para esse monte de vagas que estão dizendo por aí que existem:

  1. Tenha foco: Escolha uma carreira dentro da área de tecnologia para você se preparar. Um dos grandes erros de quem está iniciando é atirar par todos os lados e não ter uma área específica como alvo. Sem foco, você fica dissolvido na multidão e vai ser muito mais difícil de ser achado.
  2. Faça o Espelhamento de Skills: Abre o LinkedIn, e olha as vagas para a área que você escolheu, lá vai estar escrito todo o mapa da mina para você se preparar: as certificações, tecnologias e soft-skills vão estar lá prontinhas pra você traçar o seu plano.
  3. Seja capaz de resolver problemas: Profissionais de todas as áreas são contratados para resolver problemas, na TI, não é diferente. Implemente em laboratórios os problemas reais simulados, isso vai fazer diferença na hora da tua entrevista.
  4. Apareça: Falo isso sem dúvidas: a maior taxa de reprovação de candidatos está na fase da triagem, sou capaz de afirmar com certeza de que você já foi reprovado nessa fase. Se o recrutador não te achou no LinkedIn para algo que você está estudando, você foi reprovado. Se você mandou um currículo e não teve retorno, você foi reprovado. Um Currículo e LinkedIn Espelhados vão te colocar na rota dessas supostas vagas.

Além disso, lembre-se de uma coisa: busque constância e consistência nos seus estudos. 30 minutos diários de estudos, costumam ser melhores do que 4 horas quinzenais. Plante uma sementinha por dia e sua carreira vai florescer cedo ou tarde.

Precisa de ajuda nesse processo?

Diariamente produzo conteúdo no meu perfil do Instagram @ravydourado lá você pode interagir na comunidade de futuros analistas que estamos criando.

Te convido, também, a conhecer o meu treinamento para profissionais de TI, lá vou te ajudar a planejar e colocar em prática um roadmap para o teu próximo passo na carreira:

www.fabricadeanalistas.com.br

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp