Liderança é para você?

Liderança é uma competência, entedê-la e colocá-la no teu dia-a-dia vai te fazer, com certeza, um profissional de destaque.

Já parou para pensar no “arquétipo do líder”?

Talvez, seja aquela pessoa expansiva, capaz de chamar a atenção por onde passa, de amizade fácil com voz ativa e de comando bem fáceis de serem achadas em meio à multidão.

Essa linha aí acima é uma descrição do que muita gente liga à liderança: pessoas que cedo aparecem e que conseguem fazer naturalmente com que os outros estejam à sua volta.

Até acredito que algumas pessoas possuem certas características naturais e de personalidade que facilitam a liderança, mas hoje quero expandir a tua visão sobre a liderança e te afirmar uma coisa: sim, a liderança é para você!

O básico: Liderança não é um Cargo

Todo gestor, tech lead, supervisor, CEO, diretor deveria ser um líder, mas nem todos são. Essa é a primeira coisa que você deveria entender sobre liderança: cargos não te fazem um líder.

Essa afirmação, na minha visão, é baseada em uma coisa muito simples: líder é alguém que, em uma determinada situação, consegue conduzir e inspirar uma situação, pessoa ou grupo de pessoas a saírem de um ponto X para um ponto Y.

Sempre deixo claro essa expressão “em uma determinada situação” para transmitir que a liderança não está associada à um posto, e sim à situações específicas, pois ninguém está liderando a cada palavra que fala na vida, ou a cada ação, e digo mais: ninguém é líder em 100% das situações da sua vida (os casados me entendem).

Há cerca de um ano presenteei minha esposa com um cachorrinho e é legal observar como isso se repete até na natureza: os cachorros estão sempre tentando entender quem é o líder de cada situação e se você não liderar um simples passeio dizendo aonde e qual vai ser o ritmo dele, o próprio cachorro vai determinar, ou nesta situação, ele vai te liderar.

Então toda vez que você, que possui uma função que lhe dá algum poder de liderança pensar que sua liderança está garantida pelo nome que está escrito no teu crachá, cuidado! Pessoas não seguem cargos ou funções, pessoas seguem quem assume liderança em determinadas situações.

As 04 direções da liderança

 Experimente liderar um time grande e multidisciplinar e você vai entender duas coisas:

  •  A liderança é um processo fluido e complexo: existem líderes formais, informais, liderados que estão o tempo todo tentando te liderar, situações e problemas que todos querem liderar, outros que todos fogem.
  • Faltam líderes nos corredores: a liderança é uma das competências mais necessárias e raras no mercado. Em poucos meses, você vai entender a necessidade de desenvolver essa competência no seu time.

Talvez você pode estar afirmando: “não parece que falte tantos líderes assim, afinal, geralmente é uma pessoa liderando e várias pessoas seguindo (1:N)”. Nessa afirmação você se engana, não existe só a tal da liderança de cima pra baixo, eu divido a liderança em 4 direções:

  •  De cima pra baixo: Essa é a liderança padrão, alguém que em determinadas situações assume uma atitude de líder, direcionando e instruindo uma equipe ou pessoa a chegar a um determinado objetivo. O êxito da missão não interfere na capacidade de liderança em si, se ele conseguiu gente para a sua causa, ele liderou.
  • De baixo para cima: Existe um artigo de Havard que fala sobre a importância de você aprender a liderar o teu chefe, leitura incrível que mostra a necessidade de entender a pessoa que organizacionalmente está acima de você e conseguir conduzi-la ao teu ponto de interesse (pode ser um aumento ou a aprovação de um projeto, por exemplo).
  • Liderança lateral: Na liderança lateral, muitas vezes taxada como liderança informal, você lidera os teus colegas, os teus pares para um caminho que você acredita ser o melhor. Este tipo de ação, quando alinhada com as estratégias da corporação, fazem muito bem ao ambiente, e posso te afirmar que este tipo de liderança está em falta.
  • Liderança interna: A liderança interna está muito relacionada ao seu autogerenciamento e capacidade de tomar a frente de situações e não só de pessoas. Incidentes, projetos, e situações do dia-a-dia precisam ser lideradas, e pessoas com boa capacidade de autoliderança podem fazer esse trabalho, combinando com atitudes de liderança lateral e de baixo para cima, por exemplo.

Essas direções da liderança, fazem com que uma coisa passe a ser muito importante: tratar a liderança como uma competência a ser desenvolvida, assim como você se preocupa em aprender uma nova biblioteca ou versão de uma ferramenta, aprender uma dessas direções da liderança, vai te trazer destaque na carreira.

A pessoa certa na liderança certa

O que falei lá em cima como o “arquétipo do líder”, foi motivo de muita reflexão da minha parte quando assumi uma liderança formal certa vez.

O recrutador naquela ocasião comentou que eu não possuía o perfil adequado para a liderança, simplesmente por não possuir o “arquétipo do líder”. Caso você não me conheça, sou uma pessoa mais analítica, introspectiva e reservada.

Mesmo assim, assumi aquela posição e isso ficou na minha mente durante um tempo, já que eu havia assumido posições de liderança, e efetivamente liderado pessoas por inúmeras situações na vida profissional e pessoal.

Quero compartilhar uma questão contigo que pode te apoiar, caso esteja em uma situação parecida pela qual já passei: existem diferentes necessidades de liderança para diferentes perfis de pessoas e líderes.

No livro “Gerenciando pessoas – os melhores artigos da Havard Business Review sobre como liderar equipes”, Daniel Goleman traça alguns perfis de liderança, que tenho certeza que você vai se identificar com algum deles:

 E quando estamos falando sobre definir o perfil de um novo líder para determinada posição, uma coisa deveria ser muito bem considerada: de qual perfil de líder preciso para determinada posição?

 A partir dessa resposta, teremos uma definição ajustada para que a pessoa certa sente naquela cadeira.

Comece hoje!

Antes de procurar se candidatar para o cargo de gerente, tech lead, supervisor ou coisa assim, mude o teu pensamento sobre procurar um cargo de liderança e comece olhar para o desenvolvimento da competência de liderança.

 Volte neste artigo na parte as 4 direções da liderança e comece a desenvolver isso na sua posição atual, comece a se construir como uma referência quando estamos falando de liderar situações e pessoas, desta forma, você vai encurtar teu caminho para os cargos de liderança.

 E mesmo não sendo o teu objetivo sentar na cadeira como um líder, aprenda a competência nas direções laterais, internas e de baixo para cima, te garanto que se você alinhar isso com as estratégias do teu time e empresa, você vai ser um profissional muito mais valorizado.

Quem sou eu e por onde você me acompanha

 Além de Gestor de TI e MBA em Inovação e Liderança pela FGV, tenho dado mentoria para iniciantes e iniciados na carreira de TI através do projeto Fábrica de Analistas (https://fabricadeanalistas.com.br/), confere lá.

 Vai ser um prazer conversar com você através das minhas redes fale comigo no LinkedIn (linkedin.com/in/ravydourado) e pelo Instagram (@ravydourado).

 Obrigado pelo teu tempo e lembre-se: “Carreira não é sorte”.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp